05
Dez 14

Coisas sobre a escola #1

Estamos no final do 1.º período. Como é possível? Os receios iniciais foram-se desvanecendo como o nevoeiro matinal nas praias do norte.

 

A adaptação correu muito bem. A Teresa é uma criança muito sociável, muito faladora e alegre, pelo que facilmente começou a fazer novos amigos. Rapidamente comecei a ouvir chamar Teresa dos quatro cantos da escola, e de várias bocas, dos mais novos, aos mais velhos. Essa parte, sem dúvida, foi superada com total distinção. 

 

As novas regras, os novos horários, as novas atividades, tudo vem, também, entrando na rotina. No início fazia-me confusão a "ligação" entre as atividades. "O que fará entre a aula e o almoço?", "Quem os acompanha?", "Quem os orienta?", "E entre o final das aulas e as AEC?", "E na piscina? Quem veste e despe?"... Enfim, eram mil as dúvidas e os receios e, confesso, nas primeiras semanas, sobretudo na primeira, o coração de mãe andou bem apertadinho.

 

A aprendizagem também está a correr bem. A Teresa gosta de aprender, faz os trabalhos de casa com desenvoltura, apesar de não o fazer com a perfeição e o cuidado que eu gostaria. O lema é sempre fazer depressa, utilizando para tal as velhas estratégias que todos conhecemos: como escrever 3 ou 4 letras por linha, onde caberiam 7 ou 8 letras, para fazer menos... É uma espertahona!!

 

O comportamento anda diferente e, infelizmente, não é para melhor. Anda refilona e respondona, o que associamos à escola, visto que antes não o fazia. Ficamos tristes, por vezes, com certas respostas que dá, porque nem parece a nossa princesa sempre doce e meiga e sempre com receio de nos magoar. A turma é muito agitada e esse é um dos aspectos que não estou a gostar. São muito agitados e há 3 elementos que são mesmo muito complicados... Enfim, temos que andar atentos e ir corrigindo estes comportamentos, na esperança de que vão melhorando.

 

publicado por pipocateresa às 21:36 | comentar | ver comentários (3) | favorito
24
Nov 14

Retomar

É notória a minha ausência deste mundo que aqui criei. O excesso de tarefas é uma razão, mas não será, naturalmente, a única. Não me tem apetecido, pronto. É essa a razão principal. Este tem sido um ano de momentos que não se escrevem, de emoções que se sentem apenas, que deixamos para nós. De situações que nos enchem a cabeça com pontos de interrogação. Depois há o trabalho que tem sido também marcado por altos e baixos, mais baixos que altos. E no meio de tanto, chegar ao sofá ao final do dia é sinal de ter vontade de desligar um bocado, de me distrair com uma boa conversa, com um livro, ou com uma qualquer entretenimento sem interesse na telelvisão.

Fechar. Deixar morrer. Privatizar. Ou simplesmente voltar a escrever.

Ontem abri o blog para procurar uma receita. Na primeira página o sorriso desarmante do meu rapaz. Que ternura. Que vontade de escrever tudo o que ele é. Como tem crescido. Como está doce, meigo, turbulento, elétrico. Como é esperto e decora as músicas logo as primeira vez que as ouve. Como é alto e veloz. Como é forte o seu cabelo loiro. Como são grandes as suas pestanas e lindos os seus olhos quase pretos.

E depois a Teresa. Como foram as primeiras semanas na escola. Como toda a gente já a conhece. Como é simpática, alegre. Como gosta tanto de aprender. Como está alta e bonita, cada vez mais bonita. Como gosta da catequese. 

Aqui estou.

Porque há momentos que temos mesmo que escrever para não esquecer.

 

 

 

publicado por pipocateresa às 19:20 | comentar | ver comentários (2) | favorito
23
Set 14

2 anos de ti!

"A guiding light that shines in the night
Heavens gift to me
You are so beautiful to me"

publicado por pipocateresa às 09:29 | comentar | ver comentários (2) | favorito
tags: ,
21
Set 14

Conversas de Teresa#7

Estávamos a ver o alta definição especial. No ecran a Rita Guerra chorava devido à morte da mãe.

Teresa: Esta senhora não parece mas já deve ser muito velhinha.

         Eu: Mas porquê Teresa?

Teresa: Olha porque a mamã dela já morreu...

 

 

 

 

publicado por pipocateresa às 22:19 | comentar | ver comentários (1) | favorito

Passo a passo

Depois de fazer os trabalhos de casa, quis fazer mais duas tarefas. Desde ontem que me pedia para a deixar mas só esta tarde conseguimos ter tempo:

- fazer um postal para a prima R.;

- fazer um postal para a Professora (o postal tem dois corações desenhados...).

 

 

publicado por pipocateresa às 22:14 | comentar | favorito

Quase, quase a chegar aos 2... o desfralde

Pequeno tufão caminha a passos largos para os 2 anos. 2 anos. Ainda ontem se encostava a mim, se enroscava no meu colo e mamava sofregamente... Está enorme, enérgico, reguila, doce, independente, resmungão. E lindo. Cada vez mais lindo.

 

Meu pequeno tufão já não usa fraldas desde Julho. Desde o início de junho que ia ao bacio na escolinha, como rotina. Na maior parte das vezes não fazia nada, até que começou a fazer um xixi de vez em quando. No início de julho já fazia sempre que o colocavam, pelo que em casa começámos também a criar a rotina. Na 3ª. semana de julho tirámos a fralda usando a estratégia de fralda por cima das cuecas para precaver eventuais deslizes. Fomos de férias já sem fraldas durante o dia, e mesmo à tarde e à noite nunca mais fez xixi. Hoje é a primeira noite sem fralda por cima das cuecas. Comecei o processo a pensar que íamos tentar: se desse ótimo, se não desse tudo bem na mesma. Nos primeiros dias em casa, o H. já queria desistir. lol Eu insisti e valeu a pena. Numa semana fez o desfralde. É claro que os treinos já tinham começado, mas numa semana o xixi ficou controlado.

 

Agora como "não há bela sem (neste caso) joão" (lol) o cocó está muito complicado... Eu não sei como ele consegue, mas faz cocó nas cuecas, várias vezes, e nunca faz xixi. Anda sempre a ver se se esconde de nós para fazer cocó, e só faz no bacio quando nós detetamos que ele se está a esconder... e o levamos para o bacio. Há-de chegar o momento, mas esta secção está difícil!!

publicado por pipocateresa às 22:04 | comentar | ver comentários (1) | favorito
17
Set 14

Coisas de cabeça distraída

1.º dia: deixou o casaco azul na escola

 

2.º dia: deixou o casaco de ganga na escola

 

3.º dia: entrei na escola e estava a t-shirt da Teresa pendurada no bengaleiro do atrium... A porta da sala estava ainda fechada pelo que aguardei com expetativa a resposta para a questão que me pairava na cabeça: "o que terá ela vestido??". Abriu-se a porta e lá estava a Teresa com um casaco emprestado... Tinha-se molhada toda ao almoço...

publicado por pipocateresa às 20:52 | comentar | ver comentários (1) | favorito
15
Set 14

Hoje é o primeiro dia...

... de um longo percurso escolar.

O dia amanheceu ventoso e outonal. O galito cá de casa acordou à hora do costume (6.30) e fomos tomar o pequeno-almoço. A Teresa tranquila, ou pelo menos, assim o aparentou sempre. Conversámos sobre o dia, ou seja, estivemos a explicar como iria decorrer, chamámos a atenção para alguns aspectos, para alguns cuidados. 

 

Entretanto eu tive que sair porque entrava mais cedo e ficaram os dois com o pai. Primeira paragem foi no infantário do joão e depois de deixarem o reguilita seguiram para a escola da teresa. Na primeira semana os pais podem entrar e deixar os meninos mesmo dentro da sala. O Humberto entrou com ela e sentou-a na primeira fila porque foi um dos primeiros a chegar. Entretanto, ainda ficou lá uns bons minutos enquanto os outros pais iam chegando.

 

Entretanto, disse à Professora que ela ficaria para as AEC e que iria almoçar e lanchar. Eu optei por inscrever a Teresa nos dois lanches, sendo que o da manhã tem um custo de 0.18 cêntimos e do da tarde de 0.50. 

 

Às 4 o pai foi buscá-la, ou seja, acabou por não ficar para as AEC. Veio cheia de histórias para contar, entusiasmada e feliz. 

 

Hoje o coração de mãe está um pouco mais descansado...

publicado por pipocateresa às 20:47 | comentar | ver comentários (3) | favorito
12
Set 14

Novo ciclo

Hoje iniciou um novo ciclo. E com esta nova etapa, o nó no estômago inevitável instalou-se. Até que tudo comece a entrar dentro de uma rotina relativamente controlável, serão dias/semanas de alguma falta de descanso, de alguma ansidedade, de pensar durante o dia "estará bem? terá comido bem? estará a sentir-se sozinha? ou triste? ou perdida?". De tudo o que representa ser mãe, nada há que me deixe mais insegura/desconfortável do que esta linha que separa o deixá-los voar e o protegê-los, o deixá-los ir e o segurá-los. 

 

Todo o dia andei com as lágrimas com vontade de verem a luz do dia. Todo o dia com aquela sensação de garganta seca, de nó no estômago, enfim, de desconforto. E a verdade é que a Teresa nem começou hoje a escola, hoje foi apenas reunião de pais, segunda começa já com a rotina normal. Mas sentimentos ao rubro à parte, racionalmente correu tudo bem. A Professora pareceu-me simpática, carinhosa com os miúdos. Durante a próxima semana poderemos entrar a deixar os meninos na sala, o que é algo que me tranquiliza, até porque a Teresa ainda não foi à escola. Ela tem estado a passar férias com a avó na praia e depois de ter falado com a Professora, decidi que não a iria buscar antes do fim de semana (até porque seria muito complicado em termos de logística). Na altura aborreceu-me bastante a situação, mas de facto foi uma boa decisão porque os meninos não tiveram mais do que 10 minutos na sala. Foram brincar para a rua, enquanto os pais reuniram para falar sobre as regras de funcionamento.

 

A escola pareceu-me bem organizada e o sistema de apoio aos pais (almoços, AEC, etc) também me pareceu funcionar bem, visto que na segunda começa tudo a funcionar, enquanto noutros sítios que conheço as AEC, por exemplo, só começam no final do mês. A Teresa em princípio não ficará na escola depois das AEC, as quais terminam às 17.30. Entra todos os dias às 9.00 e sairá, então a essa hora.

 

A Professora recebe os pais uma vez por mês, mas mostrou-se recetiva a fazê-lo fora deste horário. Entregou a lista de material que já adquiri e que não achei caro (+- 20 euros). 

 

Não fiquei encantada, confesso, mas também não me pareceu mal... O tempo dirá se foi uma boa segunda escolha (já que não entrou na primeira)... E espero que diga que sim. 

:/

publicado por pipocateresa às 20:58 | comentar | ver comentários (2) | favorito
01
Set 14

O nosso verão

Verão aqui por casa é sinal de férias. Férias alargadas porque, felizmente, conseguimos estar fora todo o mês de agosto. 

 

E como férias rima com Algarve...

 

10 dias num paraíso chamado Luz

 

 

 

 

quase 15 dias num paraíso chamado Ria Formosa

 

 

 

 

 

Férias é ter tempo para estar, para ficar demoradamente, para mimar, para sorrir e amar mais. É tempo de brincar, é tempo de nos preocuparmos apenas com o que vamos brincar a seguir, ou com o local do próximo passeio. Para nós é tempo de estar com a família alargada, com tias, primas e avós. 

Férias também é tempo de regressar. O regresso este ano faz-se com um certo receio do desconhecido, com o coração menos descansado, mas com a certeza de que tudo se irá resolver. Afinal sempre se resolve.

 

Estamos de volta. 

 

publicado por pipocateresa às 13:56 | comentar | ver comentários (2) | favorito