Na biblioteca

Hoje fizemos uma saída de "gajas" a lembrar os velhos tempos. Fomos as duas à biblioteca. Tivemos a sorte de chegar na altura em que iam contar histórias. É muito engraçado porque eles criam mesmo os cenários adequados a cada história. Estivemos assim em 3 ambientes diferentes, um para cada história. Quando chegámos sentámo-nos, os miúdos à frente, sentados no chão, e os pais atrás, uns em pé, outros, como eu, no chão também. A história mal tinha começado já D. Pipoca estava de dedo levantado. Na altura, a quem estava a contar a história, não lhe deu a palavra e ela lá baixou o braço. Passado um pouco levantou a mão outravez. Lá lhe deram a palavra. A história era sobre um menino que gostava muito de livros, tanto que até os comia, e a Teresa queria dizer que também lia muitos livros em casa... Por vezes, ao longo da história, iam fazendo perguntas. E a Teresa sempre em grande performance...

 

Gostei mesmo muito de observá-la e ri-me por dentro muitas vezes. Olho para ela e revejo-me em muitas coisas, nomeadamente, naquela atitude um pouco de coragem de quem responde sem grande medo de estar a responder mal. Também no gostar de se destacar e de ser ouvida. Esta parte é boa e má... como costumo dizer cá em casa, há aquelas crianças que é preciso reforçar para ganharem segurança, auto-confiança, etc. A Teresa, não, é preciso dizer "menos" e às vezes "muito menos"...

 

publicado por pipocateresa às 21:31 | comentar | favorito