E no Domingo de Ramos...

... Foste baptizada. A dois dias de completares seis meses. E tu que és sempre sorridente, simpática e bem disposta, choraste a cerimónia toda... Aliás, antes de começar já refilavas. Ainda pedi ao papá para ir buscar a tua chucha, mas o padre chegou, entretanto... Sem a chucha para ajudar, foi complicado. A mamã sabe que tu quiseste copiar a tua mamã que no dia do baptizado também chorou que se fartou.

 

Da cerimónia...

Simples. Não consegui ouvir nada do que o padre dizia. Mas senti tudo de uma forma muito impessoal. É normal, estávamos habituados a uma atenção muito especial: um dos tios do H. que morreu há ano e meio era padre e fazia todas as cerimónias religiosas na família.

 

Do almoço...

Tudo óptimo! Bacallhau e cabrito foram os pratos principais, para além das entradas. Duas sobremesas mais bolo de baptizado... Bem, ninguém jantou, claro. A Teresa dormiu parte do almoço (depois do choro... as tréguas) e deixou-me comer o bacalhau descansada. Acordou antes do cabrito com fomeca. Comeu a papa toda e andou sempre bem disposta.

 

Hoje fica uma sensação estranha: passou rápido, demasiado rápido, não deu para sentir que baptizei a minha princesa. Entretanto, eu e a Teresa estamos um pouco febris. Ela, talvez dentes, eu, talvez uma gripe a espreitar (uiiii... espero que não...).

 

 

A foto...

publicado por pipocateresa às 21:38 | comentar | favorito