23
Set 13
23
Set 13

1 ano de ti...

Faz hoje 1 ano meu amor que chegaste às nossas vidas e já nem me lembro de como era a nossa vida sem ti.

Eram 16.11 quando nasceste e eu chorei naquele momento em que berraste com toda a tua energia. Chorei de um forma arrebatora, porque foi assim também o amor que me atingiu nesse momento. Depois mamaste durante 1.30...

 

Foste crescendo ao longo deste ano, e de uma forma tranquila foste conquistando etapas no teu desenvolvimento: rebolar, sentar, gatinhar; comer papa, sopa, fruta; dormir na cama dos papás, dormir na alcofa, dormir no berço, dormir no berço no teu quarto. Os primeiros dentes. As primeiras palavras. És um bebé cheio de energia (não gatinhas, voas!), só queres gatinhar, gatinhar, gatinhar, brincas pouco com os brinquedos porque gostas mesmo é de andar atrás da mamã. Sabes reclamar e pedir o que queres muito bem (e de forma audível!!), começas a apontar e a gritar "a cá", "a cá". Quando não queres alguma coisa, empurras logo com as mãos! E apesar desta energia toda que tens, deste furacão que vive em ti, és o bebé mais doce do mundo: gostas de mimos, encostas a cara e deixas-te estar quando te estou a encher de beijos, adoras colo e abraços (e dás tantos abraços!).

Dizes "cã" para cão, "a cá", "papá", "mamã", "dá". Tens 6 dentes e devem andar outros para romper. Comes que é uma maravilha!! Adoras comer!

 

Adoras a mana!!! Mesmo! E a mana gosta tanto de ti! Ver-vos juntos a crescer é toda a minha felicidade!

 

Agora venham mais anos que nós cá estamos para os viver!!!

 

publicado por pipocateresa às 21:08 | comentar | ver comentários (3) | favorito
14
Set 13
14
Set 13

Conversas de Teresa #1

(a brincar aos fantoches e a representar a história da bela adormecida)

Eu: Um dia há muitos, muitos anos atrás, nascia uma princesa chamada Aurora... No dia em que fazia 15 anos picou-se numa roca...

Teresa: Não mamã, não disseste que a bruxa má aparecia a dizer que ela se ia picar numa roca.

Eu: Mas ela não apareceu nesse dia a dizer isso.

Teresa: Ai apareceu, apareceu. Deve ter sido na Bela Adormecida II. .......................................................

 

publicado por pipocateresa às 21:58 | comentar | ver comentários (2) | favorito
01
Set 13
01
Set 13

Meu querido mês de Agosto...

Chegou ao fim o mês de agosto. O meu querido mês de agosto. Mês dos meus anos, mês do meu coração, mês das férias, mês do sol.

Mês em que há tempo para tudo e em que perdemos a noção do tempo. O mês em que enchemos o carro de areia da praia, em que enchemos os nossos dias de sol, em que damos mergulhos diários. Mês em que a minha única profissão é ser mãe (tão bom).

 

Com o mês de agosto, terminam também as férias… Confesso que cada vez me custa mais o regresso. Antes o regresso era feito de esperança e de expetativas positivas, de fazer coisas novas, de novas ideias. Agora, começamos com este sentimento de receio pelo que aí vem, porque sabemos que é quase certo que para melhor não vamos… 

 

Mas falemos agora de férias. Começámos a norte, mas rapidamente rumámos para sul. Foram 3 semanas de praia e piscina. Uma delícia. O João simplesmente adorou a praia, a areia, o mar, a piscina. Filhos de peixes, peixinhos são. A Teresa já se desenrasca muito bem, com braçadeiras. A água no sotavento esteve sempre nuns simpáticos 24º. Chegávamos à praia cedo (por volta das 9) e íamos logo para a beira-mar. O João andava por ali na beirinha da água a gatinhar e chapinhar e a Teresa aproveitava as piscinas naturais que surgem na maré vazia para dar uns mergulhos. Depois dávamos uns mergulhos a sério e regressávamos à toalha para a hora dos lanches (e da bola de berlim). Por vezes o João adormecia no carrinho, outras vezes brincava mais um bocado, e outras ficava resmungão com o sono… :) Às 11 regressávamos. À tarde, geralmente, aproveitávamos a pisicina. E o tempo que esteve??? Fantástico. 

 

Todos os dias estiveram excelentes. Passeámos algumas noites (mais quando estivemos na praia da Luz) e noutras descansámos um pouco, tentando repor energias dos dias intensos. Sim, porque a ideia de férias não casa muito com a ideia de descanso quando temos duas crianças pequenas (uma delas tão pequena como o João). Por vezes, conseguimos coincidir as sestas dos dois reguilas o que nos deu 1/2 horas de descanso. Mas confesso que não foram muitas vezes. A verdade é que geralmente leio 3 livros nas férias e este ano levei um e nunca o abri…… hehehe 

 

As doenças estiveram longe da nossa porta. Apenas a Teresa teve uma tosse chata, mas mais nada. O João com o que correu no chão, "nadou", etc., nuca teve nada. E o que ele gatinha??? A uma velocidade estonteante!! Quer abrir gavetas, portas, no dia em que chegámos a casa, entrou na cozinha e num segundo arrancou uma flor dum vaso (sim, uma flor dum vaso)…

 

E amanhã recomeçamos… Quando são mesmo as próximas férias???

 

 

publicado por pipocateresa às 22:15 | comentar | ver comentários (3) | favorito