Gripe A - O diário!

Segunda-feira - acorda a pipoca Teresa com 38,8 graus de febre. Liguei para o infantário a avisar e nessa manhã ainda fui dar aulas. Ficou o H. com ela. Como só tinha mesmo febre não pensei que fosse gripe A. A febre subiu durante a amnhã, mesmo om o benuron, e mais à tarde. Fomos controlando com o brufen e o benuron. Ela choramingava de desconforto e dor. Mas comia bem e ia brincando.

 

Terça-feira - a febre andava sempre em valores em torno dos 39,8 e os 38,5, nunca baixava, mesmo com brufen. Fomos ao Hospital Pediátrico. Foi observada e chorou com força. Fizemos um teste à urina (depois de esperar 2 horas para que fizesse xixi). Nada. Foi novamente observada. A médica achou estranho o facto de ela só ter febre e ficou preocupada por não encontrar a origem da infecção. Disse-nos para regressarmos se a febre persistisse em valores tão elevados.

 

Quarta-feira - a febre baixou, mas a lamúria aumenta. Muito choro, muito incómodo, com toda a certeza, muitas dores. Entretanto a mamã já acusava sintomas de constipação: dores no corpo, 37,5 de febre, garganta inflamada. Muita vontade de estar na cama, com a doença e as noites anteriores sem dormir. Mas olhar para eles a precisar tanto de nós, dá-nos força e toca de andar para a frente.

 

Quinta-feira - febre volta a subir e a andar em torno dos 40. O papá entretanto fica também com sintomas de gripe. Ligamos para a nossa médica que nos disse para nos mantermos em casa e irmos controlando a febre. Se na sexta persistisse, para lhe ligarmos.

 

Sexta-feira - depois de uma noite terrível em que praticamente não dormimos, ligo para a médica logo de manhã e a secretária diz-me que não está nem sexta nem segunda. WhAT??????? Mas disse-me para ligar!!!! Pensei, mas não disse. Mas vou procurar outro médico, pois vou. Pegamos em nós e toca de ir para o Pediátrico. Depois de um Rx que não acusou nada e de ser novamente observada (mais lágrimas) a médica disse que era gripe A quase de certeza. Ainda pedi pela confirmação do diagnóstico, mas disse-me que não valia a pena porque era de certeza gripe, e como a outra gripe ainda não anda por aí, só podia ser a A.

 

Sábado - "depois da tempestade vem a bonança", ou "o sol sempre nasce depois da tempestade", aplica-se ao dia de hoje. Praticamente não teve febre, andou tão calma e bem disposta e nós tão tranquilos que, assim de repente, apesar do nariz congestionado, dos ouvidos tapados, da garganta inflamada, não podíamos ter tido um sábado melhor que o de hoje. E até segunda estamos de quarentena.

 

publicado por pipocateresa às 21:33 | comentar | favorito