Sinto-me

... meia Isabel

 

 

Tenho tantas, mas tantas saudades daquelas mãozinhas sapudas que se enrolam ao meu pescoço, daquele sorriso desprendido e inocente, daquela gargalhada fácil, daquele rabito sempre a cirandar, daqueles beijitos molhados a toda a hora (tão beijuqueira)...

 

E de te saber ali mesmo ao lado do nosso quarto, de te ouvir respirar, de te ter, enfim, só para mim...

 

(amanhã vamos ter com ela... Está pelos vistos a adorar e nem pergunta por nós... mãe sofre. A prima está com ela e têm brincado imenso)

publicado por pipocateresa às 15:48 | comentar | favorito