E esse dia chega sempre...

O dia em que nos calha a nós.

Em que é a foto de alguém nosso, muito nosso, que vemos à entrada.

É a nós que nos beijam.

É connosco que vêm ter para dar força.

Esse dia chega sempre e sempre nos apanha desprevenidos.

Tenho 31 anos e foi ontem a primeira vez que me despedi para sempre de alguém próximo.

E hoje estou em modo piloto automático, com memórias a assaltar-me a cabeça e a roubarem-me a concentração.

 

Quem parte não nos deixa sós, é verdade. Mas também é verdade que não conseguimos deixar de nos sentir sós...

O meu até sempre avô!

 

publicado por pipocateresa às 09:20 | comentar | favorito