02
Jan 13

Christmas time...

O nosso Natal começou na sexta com a mítica viagem rumo ao sul. Com o pimpolho a bordo, a viagem torna-se ainda mais longa, pelo facto de termos de parar para ele mamar. Saímos de Coimbra por volta das 13.00, com uma Teresa a perguntar se faltava muito quando ainda nem a Condeixa tínhamos chegado... E foi sempre perguntando até chegarmos a casa dos meus pais, já passava das 18.00. Parámos em Grândola para a paparoca do João e para esticarmos as pernas. O tempo estava maravilhoso: sol e um calorzinho bom para esquecer a chuva miudinha que tínhamos deixado em Coimbra. D. Juan dormiu toda a viagem. Mesmo toda. Uma delícia portanto.

 

Por lá a festa foi cozinhada com mimos, temperada com muitas comidinhas boas (hmm tão boas), e adoçada com brincadeiras. Domingo demos um passeio junto à ria Formosa, com direito a muitos carrosséis (perdi a conta às voltas que o avô babado pagou às netas...) e pipocas. Depois disso não mas saímos de casa porque Dona Pipoca ficou doente... Febre, diarreia e vómitos. Toda a semana assim.

 

Regressámos na quarta, com um João a dormir a viagem toda novamente. Haja movimento para esta criança adormecer. Ainda tivemos que fazer uma paragem de emergência em Pombal e correr para as casas de banho exteriores... Mas correu bem, aliás, correu até muito bem, porque quinta e sexta passou o dia na casa de banho com diarreia. Na sexta deixou de ter febre e os nossos planos eram ir para casa da avó paterna no sábado. Mas sábado voltou a febre e como no domingo continuava com febre, o pai foi às urgências do Pediátrico com ela para ver o que se passava. Eu fiquei em casa com Don Juan. Diagnóstico: amigdalite bacteriana...... Lá veio com antibiótico receitado. Já não fomos no domingo. A passagem de ano aproximava-se e nós a ver que a íamos passar em casa... Segunda foi um dia terrível de febre: 39.8, 39.0 baixava para os 38 com o benuron. Uma Teresa muito quebradita, sem querer comer e a decisão lógica: ficar em Coimbra. Saí de casa e fui comprar uns docinhos natalícios à pastelaria e passei no Super para comprar o que faltava para sair um bacalhau com natas. Na mesa não faltou o queijo da serra, o champanhe (para o papá que a mamã bebeu suminho), gambas cozidas, o belo do bacalhau, coscorões, sonhos, rabanadas, broinhas de Natal, passas. Jantámos, por volta das 9.30 deitámos a teresa, dei banho ao joão, mamou e deitei-o. Por volta das 10 sentámo-nos no sofá a conversar e a fazer zapping visto que não dava na Tv. À meia-noite comemos as passas e vimos o fogo de artifício para o qual temos vista privilegiada de nossa casa. E assim foi a nossa entrada em 2013: caseira, tranquila, mas, apesar de tudo, boa.

 

Agora continuamos em casa para ver se enchemos a teresa de defesas capazes de combater os vírus e bactérias que por aí vêm.

publicado por pipocateresa às 14:44 | comentar | ver comentários (4) | favorito
08
Jul 12

Retalhos de uma semana atribulada...

Domingo

A Teresa acordou febril: 37,5º. Todos sabemos que não é febre. No entanto, ficámos algo preocupados pelo facto de estar com uma tosse persistente há particamente dois meses (a tosse piorava, melhorava, piorava, melhorava, mas não passava totalmente). Os meus pais e irmã tinham vindo passar o fim se semana e, assim que saíram, decidimos então ir ao Pediátrico. O nosso receio era que a febre fosse sinal de infeção. Chegámos lá e fomos atendidos com alguma rapidez. A médica auscultou-a e observou-a e achou que a febre não estava relacionada com a tosse. A tosse seria provavelmente alérgica e, por isso, receitou-lhe o singulair para tomar durante um mês e parar o xarope que estava a tomar. Referiu, no entanto, que se a febre se mantivesse até quarta era conveniente regressar.

 

Segunda

A Teresa acordou com 37,5º. Bem disposta, mas febril. Eu ia dar exame e o pai também... O que fazer? Como a febre não era alta, dei-lhe o benuron e levei-a ao infantário. Falei com a educadora, expliquei a situação e pedi para deixá-la lá durante o exame, sendo que a iria buscar assim que terminasse. Correu tudo bem, ela andou bem diposta e viemos para casa à hora de almoço. Entretanto, dormiu a sesta (já tinha almoçado no infantário) e quando acordou foi comigo para a consulta das 28 semanas no centro de saúde. Quando acordou não tinha febre. Na consulta portou-se super bem! À noite estava novamente com 37,5º de temperatura.

 

Terça

Acorda novamente com 37,5º. Entretanto, a tosse continuava presente. Fiquei em casa com ela. "Mamã isto já são as minhas férias!!". Para ela não estava dorente, estava de férias. Brincou e foi-se entretendo e eu fui corrigindo exames que bem precisava porque os prazos são muito apertados. Esteve sempre bem disposta. Depois na sesta febre novamente e antes de se deitar lá estava "ela" de volta.

 

Quarta

Acorda com 37,5º. A tosse continuava. Foi dia da cidade e, por isso, fiquei com ela em casa. Ao final da tarde e depois de ter tido novamente febre depois da sesta, decidimos ir ao Pediátrico. Desta vez, deram-lhe senha verde (no domingo tinha tido amarela.... faz todo o sentido...). A primeira coisa a fazer doi despistar a possibilidade de infeção urinária. Fez xixi a primeira vez sem dificuldades. Ficámos a aguardar os resultados da análise. Só nos chamavam se fosse postivo. "Teresa Dimas Pereira Rocha". Pronto, tem uma infeção urinária...... Fomos fazer a contra-análise. Desta vez foi mais difícil fazer o xixi porque a vontade não era nenhuma. Lá foi bebendo uma garrafa de água. A enfermeira desinfetou-a e sentei-a para fazer xixi. Quis fazer cocó... Processo reiniciado. Desinfeção, e novamente sentar para fazer xixi. Ao fim de meia hora lá fez umas gotas. Voltámos para a sala de espera. Fomos, entretanto, chamados pela médica. Observou-a e aos auscultá-la referiu que lhe parecia ouvir qualquer coisa. Disse que iríamos aguardar os resultados da urina e, entretanto, no caso de serem negativos, faríamos um RX. Como os resultados nunca mais vinham (entretanto vieram e eram negativos) a médica decidiu fazer o Rx. Tirar a "fotografia aos pulmões" foi o pai com ela, porque eu não podia entrar na sala. Passado meia hora chamaram-nos. Diagnóstico "início de pneumonia do lado esquerdo"... Fiquei siderada. A médica tentou tranquilizar-me mas, de facto, não estava mesmo nada à espera daquele diagnóstico. Receitou antibiótico e marcou uma consulta para dia 18 para analisar novamente a situação. Chegámos a casa à meia-noite, cansados e com o coração do tamanho de uma ervilha.

 

Quinta

8.30, 37,5º. Eu tinha exame às 11. Só tinha um aluno porque era uma reposição do exame de segunda. Levei-a comigo. Foi a loucura. Levei o leitor de dvd e ficou entretida uma hora mais ou menos. Entretanto, quis desenhar no quadro... Lá desenhou. Mas portou-se muito bem, esteve quase sempre caladinha e falou sempre baixinho.

Sexta

Finalmente a febre passou. Tive um dia de defesas de projetos finais de curso das 9 às 18.00 e foi um alívio sair de casa às 8 sabendo que não tinha febre. A odisseia parece que terminou. Tem estado progressivamente melhor e mesmo a tosse está a melhorar bastante.

publicado por pipocateresa às 16:52 | comentar | ver comentários (2) | favorito
27
Fev 12

Coisas que nos sabem bem

Esta manhã eles saíram e eu fiquei na cama, de "molho" (uma crise do síndrome de Menier).

Ela foi-me buscar os bonecos preferidos para eu brincar. Lá estava o urso branco, a ovelha, o cão.

Já à porta lembrou-se de algo muito importante... Voltou atrás e deixou-me este livro em cima da cama.

Achei delicioso!

publicado por pipocateresa às 17:41 | comentar | ver comentários (2) | favorito
14
Jan 12

Doce

 

A meio da noite tive que ir para a cama dela, porque ela estava gelada

Abracei-a e estivemos assim bastante tempo

Enroscadinha a mim, e já quando eu pensava que estivesse a dormir...

Diz-me naquela voz arrastada e doce "Mamã, és linda".

 

 

E continua a querer ser mamã quando for grande. :)

 

publicado por pipocateresa às 21:47 | comentar | ver comentários (3) | favorito

A Teresa está doente...

 

 

 

Adoentada. Com alguma febre, nada de muito elevado, alguma tosse.

O normal para a época.

Mas a minha princesa,

como tem a quem sair (e não é ao pai.......),

quando tem alguma coisa parece que está às portas da morte.

Salvo seja...

A sério.

"Aiiiiiiiiii Aiiiiiiiiiiii, dói muito a barriga", "Aiiiiii mamã, mamã dói-me a cabeça", "Ai que estou muito doente".

 "Aiiiiiiiiiiiiiiii" "Aiiiiiiiiiiiiiiiii"

 

E cá estamos por casa desde quinta-feira.

publicado por pipocateresa às 12:06 | comentar | ver comentários (3) | favorito
13
Nov 11

Pintas e pintarolas...

E esta semana a Teresa foi atingida por pintas, pintarolas e pipocas... Varicela, mais propriamente. Tudo começou na terça. Estava na hora de almoço e recebo uma chamada do infantário: depois da piscina, quando a estavam a vestir, apercerceberam-se que estava com pintas. Mas não era só ela, as pintas já estavam a atingir outros meninos também. Saí de lá logo, durante a viagem liguei ao pediatra, passei pelo infantário onde já estavam...... 15 com pintas, isto só na sala dela, e seguimos para o médico. O médico fez rapidamente o diagnóstico apesar de ela ter poucas pintas, porque segundo aprendi, quando tem pintas na cabeça é sinal de que é varicela, e ela já tinha uma.

 

O médico receitou-lhe um anti-vírico (penso que é essa a designação) que iria funcionar como atíndoto - o Zovirax - e que seria tanto mais eficaz quanto o tempo passado desde a primeira pinta. Para além disso, receitou um desinfectante para aplicar nas borbulhas e uma composição calmante com pó de talco, menta e outra substância que agora não me recordo. Infelizmente, o antídoto não foi a tempo porque ela foi bastante atacada, mas o calmante ajudou imenso porque ela pouco se tem coçado. Teve febre nos dois primeiros dias apenas e a partir daí tem andado sem febre. 

 

E eu em casa com ela desde terça  tem sido uma "mimalhada" pegada... Muitos beijos, muitos carinhos, muito "mamã, mamã" durante a noite, muitos "mamã, mamã" durante o dia.... Mas também muito boa disposição. Alegria, actividades, música, dança, enfim, tem corrido bem. Fizemos uma sombrinha com retalhos em cartolina, fizemos actividades dos livros que a avó G. lhe ofereceu, brincou também bastante com as bonecas, cozinhas, e etc.. Nunca nos aborrecemos é verdade, foi quase um regressar aos tempos em que eu estava com ela em casa, até porque o tempo nessa altura estava mais ou menos como nestes dias: chuva e temporal. 

 

As pipocas estão secas, apesar de ainda não terem desaparecido, e amanhã já estaremos de regresso ao trabalho e com muita....... coisa atrasada.... :) :)

publicado por pipocateresa às 23:09 | comentar | ver comentários (2) | favorito
22
Mai 11

Odeio infantários!!!!

A meio da semana apercebi-me que a sala estava vazia às 16.30... Coisa estranha! Perguntei: estava tudo em casa com um vírus que "só" dava febre.... Fiquei atenta. Hoje eram 4.30 da madrugada quando acordou e já estava com 39,5. Desde aí que a febre persiste e o mínimo que tem tido são 38,5...

Já disse que odeio infantários???????????

 

Mas mesmo doente consegui rebolar a rir com ela. Deitada em cima da minha cama, lá ia dizendo "oh mamã estou doente ", "oh mamã está muito doente", "oh mamã estou mesmo doente CARAÇAS". Caraças??? Nunca lhe tinha ouvido tal coisa................

publicado por pipocateresa às 18:19 | comentar | ver comentários (2) | favorito
15
Abr 11

Estou tramada

"Mamã vamos dançar a música do avô" (do tal CD que ofereci ao meu pai)

"Qual Teresa"

" A 'Tou memo à raca' "

Qual??????

(Para quem não conhece é o 'Traçadinho' da Estudantina que tem o seguinte refrão "Desta vez tou mesmo à rasca/ Vou-me pirar de mansinho/ Não volto àquela tasca/ Não bebo mais traçadinho")

 

publicado por pipocateresa às 17:46 | comentar | ver comentários (5) | favorito

Coisas de gaja

( E entre um brufen e um benuron ainda há tempo para isto)

- Oh mamã a Teresa quer ser grande e forte!

- Ai sim Teresa

- Sim mamã, muito grande e forte

- Então e porquê Teresa?

- Para pintar os olhos e ir à festa da Carla!!!!

 

Ok!

publicado por pipocateresa às 17:41 | comentar | ver comentários (3) | favorito

Teresa doente

E os papás com sono.... muito sono...

(Parece uma virose... tosse, pingo no nariz e alguma febre)

publicado por pipocateresa às 11:18 | comentar | ver comentários (2) | favorito