Um serão à luz das velas

 

Tempestade por todo o país. Freguesia às escuras a partir das 20 horas... Estavamos todos à mesa, a jantar. Pelo menos deu para fazer o jantar. Terminámos a refeição, deitei o joão e fomos para a sala. Acendi duas velas. Deitei-me no sofá com a teresa, enroscadas nas mantas. O pai ficou no outro sofá. E passamos o serão a contar histórias de quando eramos pequenos. O pai foi contar asneira atrás de asneira. Quando a deitei já a luz tinha regressado. Diz-me no meio daquele sorriso aberto, enorme, que a caracteriza "este foi o serão mais fofinho do mundo. Quero fazer isto todas as noites que falte a luz".

 

Enfim, esperemos que a falha da luz não aconteça muitas vezes, mas que foi bom foi! 

publicado por pipocateresa às 22:22 | comentar | favorito
tags: ,